0

Vanessa Da Mata – Ainda Bem

“Ainda bem,
Que você vive comigo
Por que senão,
Como seria essa vida:
Sei lá, sei lá.
Nos dias frios,
Em que nós estamos juntos
Nos abraçamos,
Sobre o nosso conforto
De amar, de amar.
Se há dores, tudo fica mais fácil,
Seu rosto silencia e faz parar.
As flores que me mandam são fato,
O nosso cuidado e entrega.
Meus beijos sem os seus não dariam
Os dias chegariam sem paixão.
Meu corpo sem o seu, uma parte
Seria um acaso e não sorte.
Entre tantos outros,
Entre tantos séculos,
Que sorte a nossa, em…
Entre tantas paixões,
Nosso encontro, nós dois,
Esse amor.”

Andréa Garside

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *